Menu

APLV – Alergia a proteína do leite vaca!



O consumo de alimentos pode fazer o organismo reagir de diferentes formas, estas podem ser reações tóxicas e não tóxicas ( neste grupo temos alergia e intolerância).

# Alergia: em geral é uma reação ao componente protéico do alimento e envolve mecanismo imunológico.

# Intolerância: Em geral relacionada a deficiência na produção da enzima lactase responsável por digerir a lactose (açúcar do leite).

APLV é a reação a alimentos mais comum na infância, porém existem outros alimentos como OVO, AMENDOIM, SOJA e FRUTOS do MAR que também são causadores de alergia alimentar.

OBS: Raramente lactentes com APLV apresentam Intolerância a Lactose concomitante.

SINTOMAS:

Podem ser agudos ( em geral IgE mediados) ou incidiosos (geralmente não IgE mediados). Tais como, vômitos, diarréia, sangue nas fezes, atraso de crescimento, cólicas, choro intenso, recusa alimentar, urticária, dermatite,…

Idade mais comum de ocorrer é no primeiro ano de vida, devido a imaturidade do sistema imunológico intestinal. Grande parte dos pacientes a alergia resolve ainda no primeiro ano de vida. Os pacientes com alergia IgE mediada tendem a ter mais reações de pele e um quadro mais prolongado.

DIAGNOSTICO:

O reconhecimento e diagnóstico não é fácil uma vez que não há um exame específico. Sendo assim é importante que o pediatra ou médico assistente programe a realização do teste de desencadeamento para confirmação do diagnóstico.

TRATAMENTO:

Se o BB mama exclusivamente ao seio  a mãe faz dieta de exclusão ( não ingerindo nada que contenha leite ou traços de leite). Caso o BB não mame ao seio usa-se fórmula láctea com proteína extensamente hidrolisada ou fórmula de aminoácido.

PREVENÇÃO:

Não há comprovação que dieta materna durante a gestação proteja o BB de ter APLV

Fonte: SBP – Departamento Científico de Gastroenterologia Pediátrica